Pensar os Museus: Mito, História, Tradição Lançamento

Autor(es) BRUNO BRULON SOARES. ISBN 978-65-87079-96-7
R$ 44.90

Acima de 10 livros, desconto de 10%.

Comprar
10 ou mais
  • Sobre o Livro
  • Informações adicionais
  • Sumário
  • Autores

Pensar os Museus: Mito, História, Tradição, de Bruno Bulon Soares.

O presente muda o passado. Esta constatação que soa banal para os ouvidos do século XXI, parece ainda não ter sido suficientemente explorada no que se refere à noção que temos hoje do museu moderno. Esse modelo de museu que chega ao presente ainda pensado como “templo”, “espaço sagrado” onde são transmitidas as verdades do passado, cuja relativização ainda se vê em estágios iniciais, precisa ser discutido a partir do entendimento de sua origem histórica, num passado recorrentemente reinventado, reproduzido e apropriado.
Esse museu de que falamos não nasceu na Grécia antiga, como somos muitas vezes levados a acreditar, e as Musas que lhes deram o nome foram raptadas de um passado chamado de “clássico” para dar sentido à instituição que se formou concretamente apenas no século XIX. O passado dos museus não é assim tão longínquo. Longínquas são as múltiplas referências por ele evocadas.

Edição
Páginas 200
Ano de publicação 2023
Acabamento Brochura
Peso 0.257kg Dimensões 21 × 14 × 1,3 cm

Apresentação
PENSAR OS MUSEUS, OU NÓS E OS CLÁSSICOS
Claudia Beltrão da Rosa

Introdução

CAPÍTULO I

O RAPTO DAS MUSAS: apropriações do mundo clássico na invenção dos museus
O clássico, o antigo e a criação do novo: o museu como novidade
Museu, o lugar do “antigo”
O clássico, o classicismo e a classe no museu
Fabricando os museus: a invenção da civilização
A civilidade em ação: a proliferação do templo
Musealizar a nação: a universalização do nacionalCAPÍTULO II

O CULTIVO DO ANTIGO: das coleções particulares aos museus públicos
A coleção em processo: dos “tesouros sagrados” aos primeiros museus
Fazendo ressurgir gregos e romanos: os museus nacionais e a evocação do antigo
A abertura do templo: a revolução dos museus públicosCAPÍTULO III

POR UMA ARQUEOLOGIA DO PASSADO: a transmissão do patrimônio museológico
O antigo remendado: de fragmentos deslocados à coleção real
A coleção da Imperatriz: percursos da Antiguidade clássica
Pompeia recriada: das cinzas do passado às luzes do museu
“A história que os museus contam” ou construindo a ancianidade
A arqueologia dos museus: o patrimônio escavado
Os museus na história e a história nos museus
Epílogo

PENSAR PARA REPENSAR

Referências

Produtos relacionados